20140131

00 é na nuca que meus silêncios ventam

01 olhando de revesgueio é como caçam os poetas
02 rabixos do passado me enxaquecam
03 se comecei a desabafar é pq dobrei a língua em dó maior
04 tenho um monstro rosa que me sorri em clima de girassol
05 se dependesse de mim pupilas palpitariam
06 quando uma calma floresce duas vão ao cinema
07 qualquer coisa que beire a boca salta num looping duvidoso
08 odeio vírgulas de nariz empinado
09 fico desmedida antes de tombar meu sono
10 me desculpem os afetos e os rarefeitos
11 as vezes eu vomito pelas pálpebras
12 tenho dó de quem grita palavrões
13 e amor por quem esquece situações verde limão
14 meu estômago é um velho sábio chinês
15 minha cabeça é mais ranzinza que meus joelhos juntos
16 desatei a formar janeiro com o apaixonante azedo da rúcula
17 pontos finais saem pra balada em dias úteis

20140112

00 motivos para viver em sociedade:

            0   0    0                              0   0    0
       0                   0                    0                   0
   0                           0            0                           0
 0                               0        0                               0
   0                           0            0                           0
       0                   0                    0                   0
            0   0    0                              0    0   0


20140109

como ser feliz com enxaqueca em 00 passos:

  0                                 0
               

  0                                 0
    0                             0
         0                   0
             0 0 0 0 0
         

seguem as opções:

1 afogar as máguas no danete
2 chorar as pitangas na salada de rúcula

por um triz-te

um feliz-te

20140105

travalíngua travavôo travatrovão

o vôo do ovo é fora da ave
o vôo do livro quem sabe
talvez o ovo do vôo
ou o canto da asa
a ave do ovo do livro
pode voar por fora de casa
ave pro canto de novo
asa pra cantar tanto
haja ovo ou livro
que voe fora do canto
na asa do vôo da uva 
quem sabe por fora da asa
pouse o ovo mais vivo
no livre canto do livro

do universo em pessoa

cada pessoa verso
cada universo soa

20140104

não pise no céu

viúvo dá no olho de quem viu
tracejo incerto é tropeço perto
voltei de viagem vomitei vagem
tem gente que tem sempre um coração na manga

(adaptado da fala da fê)

maldito dia

em que deixei os sonhos de lado
pra dormir pesado
e acordar disposta
a fazer mil coisas
que não se deixam sonhar
só dormir

vai sendo assim.

entediante. de afetos fixos. ou soltos. pó. olhos grudados na forca. cabeças rolando dentro das cabeças. pelo mesmo. de sempre. todo ano. a vida é pó. e passa. só. assa. vai sendo sempre assim. há anos. nó. nenhum. mesmice pós mesmice. pó. a vida humana é só. de tanto que ama. de tanto que chama. sufoca. tem muita gente. tem muito mundo. afetado. infectado. e só. tem nada mais que nó. pó. talvez.

frio (para fabricio)

amor cruza com tempo e chove: dois dias