20100627

O desejo foi e voltou desejando.

20100626

E aí vem alguém e me pergunta: – Como anda o coração?

Oras, como eu poderia saber como ele anda se não sei nem por onde?

– Não sei, mas caso o encontres, diga que estou ocupada.
– Isso tem a ver com aquela briga antiga de vocês?
– Acho que sim, não nos damos muito bem desde então, ele não me compreende e eu não o compreendo. Aliás, não sei por que insisto nessa convivência há tanto tempo.
– Amor pelo amor.
– Eu não amo mais, muito menos o amor.
– Duvido.
– Duvidaria também se conseguisse. Eu sinto outras coisas e isso nada tem a ver com o coração. A questão é que ele desaparece e sem ele eu desisto.
– Desiste do quê?
– Oras, do que estamos falando!
– Eu esqueci, me desculpe. Mas por que não persistes na procura e te preenches com ela?
– Me parece meio patético...
– A partir do momento que conseguires de fato te comunicar com ele, saberás por onde ele anda, por que e como. E, numa dessas, consegues até mesmo amá-lo, assim como ele te ama.
– Ele me ama? Pois achei que me odiasse pela maneira de como me trata.
– Vou ser sincero, encontrei-o perto da praça da sorveteria choramingando por não conseguir conviver contigo.
– Jura?
– Mentira, ele só estava tomando sorvete.
– Mas não era sorvete com cor estranha, era?
– Ah, tinha uma cor meio misturada de goiaba com banana com umas mesclas cor-de-kiwi...
– Não disse, esse coração é louco! E depois eu que tenho que cuidar dos problemas que ele arranja. Aposto como vai voltar todo lambuzado querendo me enfiar essas cores estranhas goela abaixo!
– Dá uma chance pra ele, coitado, ele bem que se esforça. Melhor do que ficar aí toda gelada.
– Pelo menos sou gelada e transparente.

[Pequena apatia do diálogo.]

– E ele não se esforça coisa nenhuma, da última vez me trouxe uma abóborada que só vendo, a anterior foi um grande pepino e por aí vai.

[Eu não podia comentar que existiam as exceções das duas primeiras vezes, nas quais ele ainda tinha alguma noção e a gente dialogava numa boa, pois senão ia acabar dando uma brecha pra algum comentário deslizante.]

– Não vejo problemas em abóboras e pepinos.
– A verdade é que gosto bastante de pepino e até de abóbora, mas sabe quando não é isso que satisfaz o desejo? Então.
– Como assim?
– Suspeito desejar o que não existe ou o que vive do outro lado do mundo, algo assim, o que daria na mesma, de incerta forma...
– Você é louca, seu coração lá tomando um baita sorvete colorido na praça e você aqui querendo o outro lado do mundo!
– Sorvete colorido não me seduz, não adianta insistir.

Como eu desconfiava, bastou uma pausa pro coração chegar do passeio todo lambuzado, andar pela casa sujando tudo e depois se deitar na cama, contaminando a minha coberta preferida com aquele sorvete de cor estranha. E ainda teve a ousadia de me perguntar:

– Fez faxina na casa?

20100625

sobre devir-mulher e ser guerreiro

"Ora, se todos os devires já são moleculares, inclusive o devir-mulher, é preciso dizer também que todos os devires começam e passam pelo devir-mulher. É a chave dos outros devires. Que o homem de guerra se disfarce de mulher, que ele fuja disfarçado de donzela, que ele se esconda como donzela, não é um incidente provisório vergonhoso em sua carreira. Esconder-se, camuflar-se, é uma função guerreira; e a linha de fuga atrai o inimigo, atravessa algo e faz fugir o que a atravessa; é no infinito de uma linha de fuga que surge o guerreiro." 

Deleuze e Guattari, Mil Platôs: capitalismo e esquizofrenia, vol 4, 2002, p. 70

estrela, anel de brita, memória de cereja

Acendia a primeira estrela que era pra poder pensar durante a noite. O cinzeiro era um anel feito de brita, pedra de um brilho particular, e a fumaça eram memórias translúcidas cor-de-cereja. Acendia, então, a segunda estrela, mas já era quase de manhã. As memórias já estavam escassas, só nas sementes, e o brilho da brita transbordava um grito tão fosco que parecia ter passado por cinco dias seguidos. Talvez tivesse e, no lugar da segunda estrela, eu acendia a vigésima ou a trigésima. Enchia e esvaziava a brita de cor-de-cereja. Transbordava fosco e cansativo. Mas acender uma estrela após a outra ainda me fascinava de maneira que eu não conseguia poupar nem britas nem cerejas. Eu devia olhar para os lados e perceber que os dias passavam mais depressa quando eu estava entretida com as memórias. Mas não, a única coisa que preenchia meu pensamento era o fato de estar entre uma estrela e outra e, enquanto as estrelas eram consumidas, eu ia esquecendo da última estrela, ia jogando sua cor-de-cereja no caminho até acender a próxima e jogar novamente sua cor no caminho. O caminho era um amontoado de estrelas sucumbidas em memórias roídas até as sementes. E duplamente roídas por quem passasse e fosse seduzido como eu fui um dia. A verdade é que ando atrás de algumas memórias que ainda não chegaram na semente, porque desconfio que o mundo é esse anel de brita transbordado de fosco, cansativo.
Nunca consegui me dar muito bem comigo,
mas acho que não passa de um exagero antigo,
pois sempre houve coisa boa qualquer
como atacar brigadeiro de colher.
Mesmo que desse espinha até no umbigo.

20100624

preciso de chá de dessumiço

hoje acordei pra não me encontrar, já recortei vinil e já comi até parar, mas qualquer coisa que me vem na cabeça é sobre nada, é sobre mar, e o relatório do trabalho que espere, pois que posso fazer se tomei chá de sumiço de mim mesma e não dessumo do serviço?

entre ser e possuir

As nossas sensações passam - como possui-las pois - ou o que elas mostram muito menos. Possui alguém um rio que corre, pertence alguém o vento que passa? [...] Quando outro possui esse corpo, possui nele o mesmo que eu? Não. Possui outra sensação. Possuímos nós alguma coisa? Se nós não sabemos o que somos, como sabemos nós o que possuímos?

Fernando Pessoa, Livro do Desassossego

20100622

quase-quase-fala

Estou muito quase-falante hoje, mais que cito, mais que limericko, mais que converso, mais que outra coisa.

Stolf é bagunça, bem que fui avisada no batizado, fui batavisada.

A minha cabeça é uma bagunça de comida com trabalho, medo de barata, de assalto, frio e chuva, vento em popa, sopro em sopa, bagunça atleta que não para quieta, é como sabão em pó comprimido em canudos listrados lado-a-lado em cima da almofada, reclamação de sonho infiltrado em lata de milho em conserva, bagunça conservadora de pó e de não-podes, e de poderias quem sabe noutra via da bagunça, esperta que só ela entende o rizoma do dia, todo em fatia, bolo de cabelo amassado formando o tal do fora, o tal múltiplo pensamento, as tais rupturas o tempo inteiro ligadas a outras rupturas, esse monte de devir da vida, de levar as coisas pra lá e pra cá como se lugar não houvesse pra parar de soluçar.

parlava a palavra palarva

Não meço palavras e não digo coisa exata,
pois a escritura nem sempre é sensata.
Palavra é maleável como lesma,
não sendo sempre a mesma,
palavra é um misto, dá em escrita vira-lata.

20100620

As coisas podem ser o que a palavra permitir
e a palavra pode ser o que as coisas permitirem.

desejo e nonsense

Precisa-se de um vestido para uma festa, pois o guarda-roupa está vazio de vestidos para a específica festa. Portanto, caminha-se até uma loja de sapatos e compra-se o mais bonito deles. Resolvido o problema: o guarda-roupa não está mais ausente de vestidos, uma vez que eles subsistem o sapato que foi comprado.
- Pois bem, - explicou o Gato - um cachorro rosna quando está com raiva e balança a cauda quando está contente, compreende? Enquanto eu rosno quando estou satisfeito e balanço a cauda quando estou com raiva, está entendendo? Portanto, eu sou louco.

CARROLL

o céu é uma caramboleira

carambolas são estrelas tridimensionais

cabelo amarelo, trouxinha de fugitiva, bota de plástico

Maria: cara
tô eu andando na rua
vejo uma menina
segurando um galho de árvore, magro e comprido

Maria: e um tecido na ponta amarrado, parecia xita, mas era noite, não dava pra ter certeza
tinha os cabelos curtos, amarelados, quase saturados
e aquela trouxinha
como quem foge do mundo
igual criança
e eu pensava "naiara, pensa rápido, pensa rápido, qual é a cor do cabelo da anna agora?"
lembrei de várias épocas, mas não sabia que cor você estava usando
olhei, usava botas de plástico
cabelo amarelo, trouxinha de fugitiva, bota de plástico
só poderia ser você
olhei pra trás, pra ver se tava sendo filmada
se minha reação não serei catalogada num vídeo-arte
seria*
aí comecei a andar mais rápido
e lutava contra minha memória ruim e a pouca claridade
e no fim você atravessou a rua. não era você, mas quase


(tomara que tenha sido eu)

20100619

um incomodo seria estar no fora?

enxergo aí um paradoxo.

chuva, chave e wc

Num lapso de tranquilidade por distração do trabalho (coisa periódica frequente) acreditei piamente que a chuva fosse uma goteira inquieta no banheiro. Lógico que a coisa (a distração com o trabalho ou a chuva-goteira) começou a se tornar mais intensa, foi que desconfiei que eu não poderia tomar banho de chuva nesse frio, já que a chuva não é elétrica como o chuveiro. (Se o chuveiro chove chuva, o chaveiro chove chave? Por isso um molho de chaves!) Se chovessem raios, pelo menos (voltando ao chuveiro). Engraçado que o chuveiro é elétrico, é colecionador de pequenos raios, mas não parte a gente numa trovoada particular. E quando chove a chuva, coisa esquisita, chove em todo o lugar. O mundo não tem outro cômodo que não o banheiro?

o livro

é livre

20100616

saltar no abismo da própria cabeça

Abismada, corrompida, dissimulada, mal-vestida, louca de pedra, de palavra, ausente de sono, de saída, sacudida que melhora a vida, um dia depois, um dia antes, a noite, a lasca de lua que parece unha, que parece lenta na rua, na cabeça da gente, no sonho perdido na fronha, no edredom, na vontade de pular, de correr, de saltar e morrer enquanto sonha.

20100615

(sons de um sono sonso, não nosso)

sonosonosonosnsonsosnosnsonsosnosnosnosnsonsosnosnsonsosnosnosnsonsosnosnsonsossonosonosonosnsonsosnosnsonsosnosnosnosnsonsosnosnsonsosnosnosnsonsosnosnsonsossonosonosonosnsonsosnosnsonsosnosnosnosnsonsosnosnsonsosnosnosnsonsosnosnsonsos

vale deixar claro:

Quando eu comecei a escrever os "limericks" a minha única preocupação estava no nonsense (nem sempre alcançado) e nas próprias rimas, mas soube há um tempo por aí (não lembro onde) que um poema nonsense tem outra regra, a de que a terceira e a quarta linha devem ser menores que as demais, que variam entre 7 e 12 sílabas. Portanto, eu não escrevia/escrevo limericks, mas sim quase-limericks!

20100613

Situações possíveis de escorrer, de não-escorrer, de sentir e de não-sentir:

1 estar escorrendo e sentir-se escorrendo, como chorar bonito ou chorar alto
2 estar escorrendo e não sentir-se escorrendo, como num esconderijo subconsciente de si mesma
3 não estar escorrendo mas sentir-se escorrendo, numa ânsia/invenção/proposição de sentir
4 não estar escorrendo nem sentir-se escorrendo, como as máquinas que esbarramos pelos shoppings, pelas imobiliárias ou pelas universidades (nem preciso citar os políticos ou os matadores de foca)

(escrito há um ano e dois dias em resposta à Tati Plens. estou num momento de relembranças, na situação terceira)

20100606

Está escuro.

Estou sentada sobre uma pedra e sob o sereno.

20100605

esgotar

Acordei pra não saber, dormi pra não saber. E, numa regressão de fatos, há dois anos estou não sabendo todos os dias. Eu sei que há anos eu já esgotei o que não deve ser passageiro, por isso hoje tudo é paisagem. As paisagens são destruídas o tempo inteiro e se transformam e se deformam e nada. O que não deve ser passageiro me faz alguma falta passageira. Pelo motivo de não ter passado ainda, mesmo depois de tanta paisagem sobre paisagem. Permaneço mal humorada, mas queria apenas permanecer quieta. Tenho que me permitir na prática, minha amiga sublinhou há algumas horas. Me permitir? Estou enjoada, quero vomitar. Era mentira. A verdade é que isso tudo é muito estranho. Frequentemente acontece algo que me tira da minha vida e, então, lá vou tentar me achar no meio da confusão. Quando eu afirmo meu mau-humor, ele mais tem a ver com algum tipo de preguiça, que não se refere a uma preguiça física, evidentemente. É um enjôo das coisas, como eu disse antes (a mentira era outra coisa). Será que é mesmo por aqui que as coisas vão ficar? Repetidas vezes a mesma situação. As pessoas são loucas mesmo. Se eu fosse uma minhoca seria natural me permitir ser transformada e deformada junto das paisagens, e destruída também. Mas sinto que eu já esgotei as goteiras do desgosto.

vida de depoimento

2010 Elisa Smania
tu me faz lembrar que a vida é tão boa. quando fico algum tempo sem falar contigo, as coisas vão perdendo a cor. mas, quando acontece me vem toda a vontade de sonhar de volta. e eu sinto que o sonho é meu e ele corre conforme a minha vontade. e dá sempre mais vontade de sonhar contigo! a vida vira um sonho nosso, em que vamos conquistar tudo aquilo que queremos. e todo o mundo vai ser feliz. é um sonhar-acordado, viver-sonhando, é Felicidade.

2010 Su Vieira
Sabe a sensação que se tem quando se como chocolate? ou então quando falta chocolate? ...poise... a Anna é o chocolate!

2010 Elisa Smania
tão melhor com você por perto!

2010 Elisa Smania
não vejo a hora de acabar esse teu tcc pra podermos pôr nosso plano de felicidade em prática! :D

2010 Elisa Smania
deixa eu dizer que te amuuuu, deixa eu gostar de vocêêê (uááá..)....!!!
:DDDDD

2010 Leyla Beraldo
A Anna é feita de açucar. Confeita comigo alegrias de uma simples tarde chuvosa. É tão feliz tê-la por perto!

2010 Elisa Smania
você é um daqueles suspiros de imensa alegria depois de se ter feito algo que se gosta
um tipo de alegria que toma conta da vida como se o mundo fosse o que há dentro de você
aquele tipo de coisa que te faz ficar bêbado sem beber, sonhar sem dormir e sentir o outro parte da sua família mesmo não sendo de sangue.
a vida é como a gente vê. eu aprendi a enxergar uma infinidade de coisas com você e tenho cada vez mais vontade de que a gente viva no mesmo mundo, tão lindo, tão out, que me faz tão feliz!
amoamoamoamovocê

2010 tiago bonin
pra mim a anna é ar.
tem suas características e excentrecidades tão definidas que de vez em muito passa pela cabeça: isso é anna!
anna é tanta coisa. anna é paula e é alícia.
tive o imenso prazer de conhecer e me apaixonar por cada uma delas.
muitos beijos muitos cheiros muitos afagos.
um 23 lindo!

2010 Celine m.
Assim, pouco converso com ela.
Mas acho ela uma PUTA futura designer. E babo pelas fotos dela tb.
:)

2010 Maika Pires Milezzi
Achei sem querer. Achei bonito. Roubei.
O bom de roubar coisas na internet é q o dono não fica sem. :)

A INCAPACIDADE DE SER VERDADEIRO

Paulo tinha fama de mentiroso. Um dia chegou em casa dizendo que vira no campo dois dragões daindependência cuspindo fogo e lendo fotonovelas.
A mãe botou-o de castigo, mas na semana seguinte ele veio contando que caíra no pátio da escola um pedaço de lua, todo cheio de buraquinhos, feito queijo, e ele provou e tinha gosto de queijo.
Desta vez Paulo não só ficou sem sobremesa, como foi proibido de jogar futebol durante quinze dias.
Quando o menino voltou falando que todas as borboletas da terra passaram pela chácara de Siá Elpídia e queriam formar um tapete voador para transportá-lo ao sétimo céu, a mãe decidiu levá-lo ao médico. Após o exame, o Dr. Epaminondas abanou a cabeça:
— Não há nada a fazer, Dona Coló. Esse menino é mesmo um caso de poesia.
(Carlos Drummond de Andrade. Contos plausíveis. Rio de Janeiro: José Olympio, 1985. p. 24.)

2010 Elisa Smania
que bom que você existe na minha vida!

2010 Letícia C. Corrêa
Oi,
pq eu nunca lembro? Foi ontem? Ai, morro de vergonha...
Mas igual... Feliz aniversário, tudo de bom , louco, nonsense e divertido e amorzinho que possa existir nesse mundo pra ti!
Que teu TCC seja tão bom quanto o meu, e eu tenho quase certeza que será!
Eu te adoroooooo muito, muito, muito! És pra lá de especial!
Beijos!

2010 Elisa Smania
quero pra sempre

2010 Luiza Dal Grande
se existe alguma coisa boa nesse semestre foi ter ficado mais pertinho de você! fofa e bonita! ;)

2010 Isadora Gonzaga
A Anna é um sorvete na pracinha em dia de sol. É uma xícara de chá antes de adormecer e uma de café ao amanhecer. A Anna é uma barra de chocolate na TPM. É um banho quente em dia de muito frio. É o pé na areia da praia e a brisa do mar. A Anna é um bom livro em dia de chuva, acompanhado de um edredon cheiroso. É boa música, é arte e poesia. É a sombra de uma árvore e o perfume de uma flor. A Anna é o sol batendo na pele no fim da tarde e o arco-íris depois da tempestade. É cheirinho de bolo assando, de café sendo passado, de pipoca estourando. É um passeio de pedalinho e o vento que passa quando brincamos de balanço. A Anna é tantas coisas ao mesmo tempo, mas todas elas se reunem numa coisa só: suavidade.

29/10/09 Dimas
UUUUUUUUUUUAAAAAAAAAAAAAAIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIII!!!!!!!!

25/10/09 Vinicius
escrevi mais uma canção pra você. mandei por e-mail. ela tem só 17 segundos. espero que você pense em mim por 17 segundos.
um sorriso em dó maior pra você.

05/10/09 Samuel
Anna, descula ter saído correndo ontem, mas tava complicado.
adorei o depo, serio mesmo.
e vc tambem fez uma baita diferença na minha vida, tenha certeza disso!

grande beijo!

28/09/09 Elisa
você é muito mais do que este mundo estaria preparado para ter.

28/09/09 Elisa
Ao final do curso percebo que, mais do que PODER fazer, é uma escolha que eu começo, agora, concretamente, a FAZER. Antes tudo isso era feito de forma subjetiva, intrínseca. Hoje consigo perceber a importância de uma escolha como essa, sua existência e como pôr em prática. Os projetos da Anna sempre me foram referência. A companhia da Anna sempre me foi referência. Suas atitudes, suas histórias, seus comentários, sua amizade, seus carinhos de amiga-irmã, sua dedicação (mesmo que ela se ache ausente em algum momento que eu nem sinto de tão presente que a sinto). A Anna tem os valores que eu mais admiro no mundo e que eu mais tento me focar para continuar mantendo meus, mesmo que algumas vezes soe impossível. Conversando com ela, me sinto mais segura para continuar levando isso adiante. Posso dizer que ela é uma das melhores coisas que já me aconteceu e que tê-la na minha vida me dá vontade de continuar neste mundo que às vezes sinto não fazer parte. Anna é rara, especial demais, além desta vida.

28/09/09 Elisa
A gente ouve coisas a vida toda, aos poucos algumas vão sendo mantidas e outras deixadas de lado. Aprendi muito desde que entrei na faculdade. Aprendi muito sobre mim mesma. A Anna me ajudou muito nesse processo. Me identifiquei com muitas características dela, que pude reforçar em mim mesma. Com o passar do tempo, percebemos que era mútuo. Quanto mais perto, melhor e mais nós mesmas nos transformávamos. Achei, durante muito tempo, que o mundo era bom. Depois, por outros tantos tempos, que o mundo era ruim. Hoje, consigo perceber que tem para todos os gostos, mas, este tal mundo bom é bem raro de se encontrar dentro de pessoas. Com tanta gente por aqui, dar a sorte de encontrar alguém parecido com você não é tão simples. Eu tive a sorte grande. Sou muito grata ao curso de design, que, aos poucos, mudou minha vida para melhor, reforçando o fato de que produtos, sentimentos, pessoas, emoções, vivências, experiências boas ainda existem, devem ser propagadas, que eu posso fazer isso.

28/09/09 Elisa
um dia eu vou pegar a anna para irmos morar no anabá e sermos felizes para sempre.

28/09/09 Elisa
sou imensamente feliz por ser bihumana contigo.

10/09/09 Luciano
Fiquei pensando hoje sobre coisas, pessoas e sentimentos.
E é. Tudo isso me trouxe aqui. Fiz analogias a lugares e acontecimentos, mas nada que expressasse aquilo que eu queria.

Refleti, sem concluir, que se dependermos das coisas não saimos do lugar. Só faremos isso impulsionados pelos outros ou por nós mesmos através daquilo que queremos e sentimos, o que nos faz correr atrás de outros ou das coisas.

De conclusão mesmo, só que te amo.
:)

10/08/09 Elisa
Não gosto tanto desse mundo. Prefiro o nosso. Mas às vezes é difícil levar meu mundo com tantas influências desse.
Gosto de fantasiar contigo. É feliz, alegre, divertido, colorido, tem gosto de chocolate e sorvete, tem verde e animais correndo livremente, a gente ri e brinca e vive. Sem sentido, ou, com mais do que aqui.
amo essa vida-a-mais e essa vida-a-mais-com-anna.

04/07/09 Luciano
"(...) eu queria que todo mundo pudesse experimentar a sensação que é ter uma amiga como a Anna (...)" (SMANIA, Elisa. 2009)

Eu já sou um pouco mais ciumento.

04/07/09 Elisa
eu queria que todo mundo pudesse experimentar a sensação que é ter uma amiga como a Anna. A Anna é aquele tipo de pessoa que transforma as outras, o ambiente em que ela tá, os objetos, os ares, que surpreende, que dá carinho e atenção sem limites, que diverte.. que não falta nada. Me traz uns dias de sessão da tarde que fazem muito mais sentido do que os outros sem graça em que a vejo pouco.
Fico triste por aqueles que nunca experimentaram a sensação de um dia transbordando de alegria e por coisas bem simples. As pessoas não entendem como amigos podem fazer nossa vida tão feliz. Não entendem porque dar tanta importância a eles. É o conselho que posso dar. Se você tem pessoas que te fazem feliz por perto, mantenha cada uma delas cada vez mais perto de você. É um caminho sem volta, com certeza, e onde a tristeza também não volta. Nunca mais.
Te amo, querida. És especial demais pra mim.. aprendi mil coisas contigo. aprendo sempre. você mudou minha vida já. que bom que fazes parte de tudo isso.

24/05/09 Su
... Sabe quando dizem que todos vivemos em um mundo, mas que também temos mundos paralelos, mundos nossos (que compartilhamos ou não com os outros)... pois bem... a Anna visivelmente possui vários mundos e por incrível que pareça ela os visita frequentemente.
Ela é uma pequena grande menina mulher que tive o prazer de conhecer e conviver (mesmo que por pouco tempo) por causa de um dos acasos da vida que fez com que criássemos um mundo em comum, mediante tantas diferenças.

A Anna floresce regada por chocolate e conhecimento e para sua fotossíntese é preciso muito carinho e compreensão.

Sinto saudades...
Mas o tempo não para...
Lá vai ela, lá vou eu... carregando no corpo e na alma as lembranças e experiências...

Desejo a você coisas sem sentido, como aquelas que você costuma desejar e sonhar.

A loucura é um dom, pois nos faz sermos quem realmente somos. Jamais se permita perder essa essência...

Sorrisos e beijinhos sarcásticos. ;B

Su.

13/04/09 Acid
Eu sempre tava por cima e la lááá embaixo de mim rsrsrs
=***
o.O

11/04/09 Luciano
De todo tempo que a gente se conhece, o tempo que eu já passei escrevendo depoimentos pra ti é inversamente proporcional ao quanto eu gosto de ti.
;x


(mas se eu começar a mandar mais, não significa que eu goste menos, talvez só queira comunicar mais, ou de formas diferentes)
(L)

10/04/09 Guilherme
quando eu era pequeninha eu não usava calcinha.

06/04/09 Rodrigo rip
não vou falar tão comprido
pra te botar em comprimidos
coloridos, com sorrisos

e dar a todos o remédio
pra tudo vai ficar mais serelepe, mais alegre,
com mais carinho e menos médio

(não me canso dos versos estranhos)

14/03/09 Malu
não é um pedaço de bochecha que vai me fzr gostar menos dela...

luv iu.
(L)

03/02/09 Leyla
Acho que a anna é um pouco de mim mesma. Ou um pouco do meu novelo de lã.

11/01/09 Tiago
fazer declarações de bêbaodos!
(L)

20/11/08 Maika
Céu azul
Que venha até
Onde os pés
Tocam a terra
E a terra inspira
E exala seus azuis...

Reza, reza o rio
Córrego pro rio
Rio pro mar
Reza correnteza
Roça a beira
A doura areia...

Marcha um homem
Sobre o chão
Leva no coração
Uma ferida acesa
Dono do sim e do não
Diante da visão
Da infinita beleza...

Finda por ferir com a mão
Essa delicadeza
A coisa mais querida
A glória, da vida...

Luz do sol
Que a folha traga e traduz
Em ver de novo
Em folha, em graça
Em vida, em força, em luz...

Reza, reza o rio
Córrego pro rio
Rio pro mar
Reza correnteza
Roça a beira
A doura areia...

Marcha um homem
Sobre o chão
Leva no coração
Uma ferida acesa
Dono do sim e do não
Diante da visão
Da infinita beleza...

Finda por ferir com a mão
Essa delicadeza
A coisa mais querida
A glória, da vida...

Luz do sol
Que a folha traga e traduz
Em ver de novo
Em folha, em graça
Em vida, em força, em luz...

14/11/08 Tiago
se anna é grama.. quero ser chuva..

09/11/08 ''ઇઉ''тαтι
A amizade é como um navio no horizonte.
Nós o vemos, cortando contra o céu,
E em seguida ele avança, desaparece de vista,
Mas isto não significa que não continuará.
Essa amizade é linear.
Ela se move em todas as direções,
Nos ensinando sobre nós mesmos
E sobre cada um de nós.
É por isso que no transcurso de fortes amizades,
Estaremos presentes um para o outro,
Mesmo que, nem sempre,
estejamos visíveis.
Sinto falta da sua presença aqui eternamenteee Anna !!! Saudades imensas !!
Gigantes beijos e abraços incansáveis !!

25/09/08 Karen
espero q teu novo e etreno nome seja Maria Felicidade ....

BJO :D

25/09/08 Karen
ela é graciosa e influencia pessoas a se revelarem e virarem deusarinas.....

24/09/08 Malu
amei o... como é mesmo o nome desse tipo de poeminha?
ah, num importa, amei amei a meia!!! A meia? Oo

fica bem monstrinho azul do orkut!
:***

15/09/08 Malu
Anna-Telha-Quebra-PAUla

15/09/08 Raoni
Anna-Paula-quebra-telha

07/09/08 Malu
com carinho... obvio,
pq somos delicadas...
:)

20/08/08 Tiago
posso ser do mesmo gel?

19/08/08 Malu
Gosto mais das tuas cores que dos teus desamores...

Gosto desse nosso gel...
te amo!

18/08/08 Acid
ela é verde! :)

04/08/08 Isadora
Talvez seja cedo pra escrever um depoimento, mas a vontade bateu.
Talvez seja cedo também pra dizer que ela é minha amiga, mas já sinto isso.
Era pra gente não se gostar se fossemos como a maioria, que julga sem conhecer.
Mas a Anna tem um coração bom, isso se nota logo na primeira vez que você fala com ela.
Não tem como não gostar dessa coisinha doce e querida.
Aprecio desde seu bom gosto para se vestir até a quantidade de livros que ela possui.
Admiro sua beleza externa (ela é uma boneca com vida) e mais ainda sua beleza interna.
Eu gosto dos nossos programinhas de mulherzinha, com ou sem tpm, mas sempre com chocolate.
E mesmo que eu não a veja todos os dias, viva pendurada no telefone com ela ou essas coisinhas de "melhores amigas", eu já gosto um bocado dela e ela já tem um espaço no meu coração.

07/07/08 Tiago
parãrã pamá
dear dear friend...

:D
amo tu, com ou sem absolut

29/04/08 Malu
nos divorciamos antes do casamento, mas nosso amor eh incondicional.
minha escova de dentes ainda espera se juntar a dela um dia quem sabe, ahahahah

26/04/08 Mariana
Tu sei una donna intelligente, avrai sicuramente successo!

21/04/08 Mariana
entendes de coisas mínimas, silêncios, loucuras e responsabilidades. de dentinho, brigadeiro em lata e dancinhas felizes. de saber que a vida fica boa até foder, pra depois ficar boa de novo. e entendes também que, enquanto isso, a gente pode fingir ser maluca e rir de coccodrillos pra depois fingir ser normal e escrever super bem projetos. muitos projetos! quaisquer que sejam! até mesmo sobre mochila para pescadores idosos - e quem mais se arriscaria nisso, senão nós, hein?!
enquanto sempre nos querem geométricas, duras, racionais demais, entendes da importância e dificuldade de sermos orgânicas e, por isso, nos conhecemos e nos respeitamos tanto.

09/04/08 Guilherme
temos uma ligação pomarola
<3

24/03/08 Guilherme
a asszsassssina profi!
yo tambien, pero asszsassssino profi!

20/08/08 Elisa
A Anna é uma pessoa maravilhosa, com qualidades incríveis; um coração caramelizado e uma imaginação de algodão doce, mas ela ainda não reparou nisso! Tá no seu nariz! =))
AMO VOCÊ!!!!!!!!
Beijooooo giiigaaaaaante

24/03/08 Tiago
somos bunis...
:D

21/03/08 Aléquiz
meu manga preferido!!!
te gosto mucho!!!

27/02/08 Tiago
só pq ela tá magra!

de sr solido para sr inveja!

amo-tes
anna, paula e alícia!

10/02/08 Malu
a saudade eh o prego o coracao eh o martelo...

ahhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhh
quero bebe ctg logo que chega!!!
te amo

18/12/07 pri
anna tem muitos nomes, um pra cada anna.

12/12/07 Malu
tu é um anjo amarelo, roxo, menina côco, de muitas cores!!!! vo sinti infinito de saudade de ti!!!!!!!
e tem montes de coisas que eu falaria mas nem sei... só sei que tô sentindo.

se cuida bixinha!!! te adoro e curto, cuuuuuurttto mto tu!

10/12/07 Guilherme
¿¡carboidratos são maus!?

10/12/07 Guilherme
~tchans!

este depoimento é um anel. um anel é um elo e, este, serve para você não se esquecer que em 2008-2 teu intelecto, bom gosto e humor me pertecem!

:D

05/11/07 Acid
Tava devendo um testemonial pra essa figura linda...
Desajeitada quando bebe, engraçada, feliz e gente finíssima, fomos vizinhos por uma era e mal nos falavamos, hj tenho saudades dela ( incoerente não? ).
Coisa "tchuby" ( nas proprias palavras dela ), bebe bem, passa mal também, faz design e me deu hamburgers de soja assim como coxinhas DELICIOSAS ( quero mais mais ).
Saudades dela, agora muiiiito muiiito longe de mim mas amigos forever ;)
Bjssssssssssssssssssssssssss te adoro linda!

28/10/07 zê
Tarântulas me mordam!

28/10/07 zê
A Ana sempre, SEMPRE me acorda dando susto!

27/10/07 Guilherme
beiiiiicon!
:D

17/10/07 marcio
,do tipo:
bom bom.

30/09/07 Malu
beibe, quanto coisa em comum, quanta afinidade, quanta coisa legal pra fzr!!!
e agt la chorando e rindo, hauhauhaua!

"eu ando pelo mundo divertindo gente e chorando ao telefone..."
adoro tu, adoro fzr qq coisa com tu, adoro beber e/ou comer qq coisas e/ou todas as coisas com te!
un bacio, siete felici!!!

ps:semana que vem vamu assistir um filmão pra rimar com colchão?

20/09/07 Guilherme
let's go straight... to number one...
all star preto e nada máx
.___.

12/09/07 maria antonieta
A Alícia vive disputando as coisas comigo.
Disputa quem bebe e se passa mais, quem tem as crises mais estranhas e quem é mais non sense. Debatemos quem muda de nome e personalidade mais vezes. Disputamos quem segue mais em frente quando todo mundo diz que o caminho é pro outro lado. Queremos sempre testar nossos limites e ver quem come mais besteira e/ou paçoquinha. Quando discutem quem é mais fora da casa, é sempre eu e ela lutando pela medalha de ouro. Quem tem as idéias mais sem pé nem cabeça? Quem escreve coisas mais desconexas nos blogs pseudo-interessantes? Nós, nós... Sempre em disputa.

Contudo, a nossa disputa é mais amistosa impossível. Nós nos ajudamos, nos cuidamos e nos entendemos. Sabemos que estranho é o resto mundo e não nós.
Vivemos em busca das coisas sem sentido (pros outros) e somos tão felizes assim.

Te gosto Alíca e falo sério. Juízo na cabecinha, mas não muito.

09/09/07 marcio
naan, sempre companheira pra beber vinho assistindo "Happy feet - O pinguim" ou assistindo Amelie Poulain. tipo, super ecléticos. hahahha
te voglio bene mi amica

29/08/07 Ju
Ela é apaixonante e viciante!



31/07/07 Bolívar
A Anna! A Anna Paula! A Anna Paula Stolf estuda comigo já fazem quase dois anos e só nesses últimos tempos tive a oportunidade de conhece-la melhor! Perdia antes de conhecer uma menina querida, super gente fina, criativa, que me acha engraçado (não sei o pq haha) e com cara de blumenauense (também não sei o pq hehe) e ainda por cima curte uma sonzera! Grande Anna... Figura rara com seus cabelos multicolor! É isso aí vamo que vamo pro TCC juntos com essa nossa turma querida! Te vejo na sala de aula! Haha!

31/07/07 Rodrigo
confesso que tive um pé atrás antes de conhecê-la
ou os dois...
umas férias na praia e esse jeito de "boa-de-briga" foi por água abaixo

"sai aí uma soja mal passada?"
hahaha

inteligente, dona de uma auto-confiança invejável
engraçada e companheira como poucas
a anna é uma guria bacana

e nem adianta largar de teimoso pra mim, porque também és! hahaha

seja em luau, seja em 80's, filmes, trilhas que nunca saíram do monitor
a festa que for tamo ae ok bjo
31/07/07 Jackson
Ela é uma sopa de letrinhas vegan, and I like it ;) (direito e certo)

;) ti ekil I dna ,nagev sahnirtel ed apos amu è alE (e até ao contrário ^_^) aheuihaei

;**

25/07/07 Tiago
a anna .. querid0na q não sabe dançar...
o melhor eh a q mais dança!
amo-a

18/07/07 Gabriela
A Anna...
é um poço de mistérios
e... uma caixinha de surpresas!!!
mas eu gosto dela mesmo assim!!

=**

22/06/07 Elisa
Anna,
nunca conheci uma bannana assim!
A Anna é uma bannana única e que tem um lugar especial no meu corazón!
Achava ela simpática na oficina da Bela e resolvi convidá-la para fazer p.i. comigo (naquela época nem sabíamos o q era essa sigla. Só que ela matava).. Pi vai pi vem.. descobri que a Anna, era bem legal e engrçada! Então veio a 2a fase e tals.. e a 3a!!! Onde nos encontramos novamente nesse tal de pi!! Hj entendemos melhor do q trata esse carinha e gosto mais ainda dessa Anna!!
Pi nunca eh facil.. nem facul... nem a vida! HAuahuahuh!! Entre reclamaçoes e risadas, nos encontramos nos duas, sentadas a tagarelar sem parar e comendo alguma coisa! =D
Gosto muito muito muito muito dessa pessoinha!!! Uma amigona que eu descobri num dia de dezembro na oficina e que hj me acompanha pela vida!!!
Espero estar sempre perto de ti, minha bannana Anna!!
Mil beijos para alguem especial e especial para mim!
Acredito muito em ti e em tudo o que fazes! Vá espalhar bannanas pelo mundo!
=DDDDDDDDDD
BJJJJJUUUU

07/06/07 Mariana
Anna é a minha porção matinal diária de Arte.

29/05/07 marcio
vegetus @ 2007-02-01 22:28 disse :

rendeu altox bronze hein!

;))

29/05/07 marcio
annaanna
bemvinda àminhazárea!!

23/05/07 Paula
eu conheci a Anna basicamente por causa de um pão de queijo(!), ou talvez por novos amigos em comum, ou por comentarios em orkut/fotolog, ou por causa de uma oficina.. ou talvez por um pouquinho de tudo isso ^^

só sei que gosto dela porque ela tem um jeitinho todo autêntico e simpático.
eu te admiro, pelo pouco que conheço =)

cuide-se e tome cuidado com suspiros e quindins! hiuahea
;**

17/05/07 camila
cooor aaazul! havia um pintor que pintou tudo de azul e essa cor ficou suave.... qdo chegou lá no sul, qdo chegou lá no sul... pararara... hey! hey! pararara... hey! hey! coooor aaaazul! pararara... hey! hey! pararara... hey! hey! coooor aaaazul!

(pararara... hey! hey!????)

28/04/07 Mariana
- Annaaaaaaaaaaa, quero fazer aaaarrrte. :(

25/04/07 ''ઇઉ''тαтι
A Anna é a pessoa que mais me fez falta na minha vida.Se essa garotinha soubesse a saudade q sinto dela,das nossas correrias do dia-a-dia,das nossas baguncinhas juntas ;00~
Se eu pudesse mandar nesse destino,com certeza vc é a pessoa em q eu nunca me distanciaria,jamais!!Mtas vezes eu me pego pensando em todas as coisas q fizemos juntas e em cada segundo q vc esteve ao meu lado,dando forças,sempre com esse seu sorrisão lindo e sua força de vontade para tudo!!
Anna, nem com todas as palavras mais belas desse mundo,conseguiria descrever o quanto esse nosso laço forte de amizade que criamos me ajudou a crescer e a encarar esse mundão,o qto vc é especial p/ mim e para sempre vai ser,com toda certeza!Eu apenas queria te agradecer por tudo mesmo e tb quero poder te ver sempre com esse seu jeitinho especial que vc tem,q ficou marcado em minha vida para sempre e poder te desejar toda a felicidade desse universo inteiro todinho pra vc!!Pq eu tenho a mais absoluta certeza de q vc merece!! Sinto sua falta garotinha ;*

13/04/07 Mariana
- que que 'cê faz?
- eu faço aaaaaaaaaaarte. aaaarte com fruuutas.

09/04/07 Eduardo DooDoo
a anna é meio indie
:O

30/12/06 Eduardo DooDoo
[ ]
assim ó telepático ;)

30/12/06 Mariana
Perdi as contas de quantas vezes pensei que bom ter uma louca como eu aqui nessa turma.
E claro que a louca eras tu ou melhor: somos nós.
Ainda bem!

19/12/06 Eduardo DooDoo
simplicidade de uma bannanna
em uma complexidade do urso
imaginário da árvore inexistente

fácil entendimento difícil compreensão (as vezes)

beijobeijobeijoteadoro

apaga a luz fecha a porta e me trás um copo d'água por favor
;****

17/12/06 Vicente
aahh.. a dona anna :)
que agora eh uma grande soja torrada :)
a anna eh a nossa escala para a praia! ae!! uhu! nos vamos lah, armamos a tenda eee.... yuppii! hehhe e a mae dela nem gosta da gente :) mas mesmo assim eu e tooodo mundo gostamos da anna :)
bjss! spetuu!

03/12/06 j and y
Às vezes eu vou até o pátio com meu mau humor de sempre, daí eu vejo a Anna com suas cores e sorrisos (e tocando Black Sabbath de fundo), e todas as coisas ficam com muito mais brilho, aromas e gostos de Anna. E eu fico com um pouco de vergonha de não estar sorrindo também...

20/11/06 Francieri
Annita, apesar da distância eu sei que posso contar contigo, e que podes contar comigo. Fico feliz que estejamos passando por esse período de UFA juntas.
Beijo e sorriso largo.

20/11/06 Vicente
hahah nao podia deixar barato aquele testemonial :))
essa pessoa querida que eh a anna, que me chama de preguiçoso e pao duro, mas ainda assim eu acho ela muito legal :)
ainda vou convence-a a comer carne, nem que seja de frango.. heheh ou pior, ela convencer-me-á (uhaUAHUhaUAH) a parar de fazer isso (mesocilses e comer carne)

tah.. pra acabar.. hmmm.. deixa eu ver.. vou mandar um bj pra ela.. eee.. eh.. eh isso ae :)
spetuu!

18/11/06 camila
grande anna :)

25/08/06 stefan
bom assim a anna. ela tem o poder de esquecer as coisas muito facilmente. é uma das poucas pessoas que eu posso fala que, aprendo quando converso por isso acho tão legal fala com ela. talvez ela nem saiba disso, bom agora sabe =) admiro mto as idéias que ela tem também.. a anna é assim, simples como a vida.

20/08/06 stefan
annóóóóia!

16/08/06 letícia
A anna!

A princípio ela é timida...e envergonhada.. mas agora q a gente jah tah com um tempinho de amizade a Anna se releva uma amigona!! Ela é muito inteligente, sincera, bem humorada e pah gente boa mesmo! MigA te adoro!! Montão...mesmo! Apesar do teu adesivinho do leite.. aquele lá q tu sabe q eu tenho eca dele..hihi =p
Poisé te Adoro!
Beijão e sabes.. q to aqui né? Só ligA!
=D

14/08/06 Elisa
Anna! Tive q escrever outro depoimento! O q eu fiz antes faz muito tempo e eu nao te conhecia direito!! Queria dizer q foi mto bom fazer o PI com vc e a Cheila! Foi mto engraçado e produtivo! E foi a partir daih q a gte começou a ficar mais amiga! E agora jah tais ateh conhecendo os meus outros amigos! :)) Heheh!! Eh bom ter uma amiga como vc! Engraçada, prestativa, divertida, querida...!! Te adoro menina!!! Beijos!!!

10/08/06 Jackson
Esta moça me surpreende cada vez mais... apesar de não falar com ela frequentemente eu creio que o tipo de comunicação que ela usa estrapola simples palavras.
É interessante notar que a busca pelo novo e indeterminado seja ainda encontrada em pessoas únicas, criando "ar fresco" para a atual conjuntura que vivemos (uia!) :D
Respeito e admiro tais pessoas, pois assim posso falar de igual para igual.

Espero o 'esperado' para a Anna, crendo que será de certa forma 'extraordinário' como ela.

_^

kisses, cherry!

Jack

09/07/06 Kaaah
e dá vontade de ter ratatinho de madeira e cobra cobra na parede do quarto. sim, da MTA saudade!

que bom que temos mtas lembranças BOAS!


:**

04/07/06 Cristina
Oiiiii minha querida e eterna amiga...
é uma m.. mesmo... pra que ir morar tão longe heim???
Brincadeira... mas que dá saudade dá mesmo...
Mas desejo que você seje muuuuuuuuuuitíssimo feliz... pois te admiro de coração... e que tudo que buscas um dia consigas alcançar!!!!
E vê se vem visitar a gente aqui tb...
hihihihii

te adoro muuito muuuito...
Ummmm Grande Beijo =****

11/06/06 stefan
\o_ Oo ? faoueh anacab è anna a

01/06/06 Gi
há! a Anna pensa que eu não lembro das coisas... tsc tsc tsc.
Bom, a gente não se desgrudava... oq sempre foi legal =D até que a gente teve que seguir o caminho...
mas estamos aí! A Anna ainda é a minha fofa =o****
Bjo prá xerosa!

20/05/06 Elisa
Naan Flots!!! Minha companheira de P.I., de aulas chatas, de aulas legais, de passeios com onibus precario do CEFET, de falar coisas sem graça q se tornam mto engraçadas!:D, de falar viagens, de comer macarrao com abobrinha!! :D HAUhauha!! Cara!! Conheci essa menina meiga, timida e simpatica na oficina da Isabela- qdo modelagem era agradavel! HAuhauha!! E depois ela passou a fazer parte do meu grupo de p.i.!!Eh otimo,pq o nosso grupo é o unico q nao briga feito louco,trabalha e vem dando bons resultados!!Bom trabalhar com vc!Bom t ter por perto Anninha!!:) Vc eh uma pessoa mto kerida!A unica,junto com a Cheila,q consegue manter a calma em situaçoes extremas!hUHAUhuha!!T adoro! Bjos bjos!!
P.S. Agora q tamo em greve,temo q combina d se encontra pra desenha, viajah e comer macarrao com abobrinha!! :D

exercício de despensamento

clarear até à cegueira ou criar uma preocupação fictícia que sobrepõe o resto todo

Nem adianta tentar.

Deixar-te. Eu tenho medo do ótimo. Trovão sob trovão. As coisas trocam de lugar. Umas com as outras. Gosto de cigarro. Apagado. Eu queria pensar tão baixo que nem eu. Conseguisse ouvir, esquecer. Não há. Como dormir pra dentro do outro. Pensamento. Escapar do que eu acho.

Não vou achar. Nem perder.
desobedeço-me constantemente

20100604

vida adentro vida afora

frustrante é dormir e sonhar a noite inteira com o dia seguinte em tempo que parece real e depois ter que acordar e viver um déjà vu de 24horas. também é acordar achando que está indo dormir. esses dias aconteceu de eu estar num sonho, na maior realidade do mundo, e viver uma garota que participava de uma peça de teatro na qual deveria expressar-se em francês. o porém é que ela estava muito frustrada com a sua memória de peixe que, justamente por viver uma vida acordada e outra dormindo, a fez esquecer de todos ensaios da peça (das falas e gestos). por isso ela estragou com o grande evento final do sonho e acordou depois de desejar boa sorte aos colegas de trabalho que viajariam dali alguns minutos até uma ilha distante. o que ela não sabia é que eles estavam fugindo das loucuras dela. e o que eles não sabiam é que ela não via a hora de acordar para a vida seguinte, onde ela tomaria tanto café que não conseguiria mais fechar os olhos e olhar pra dentro de si mesma.

humor de ônibus que para em todas as rodoviárias do caminho

deu tudo certo por lá na medida em que a chuva permitia: costurei um caderno e ganhei um livro, ambos lindíssimos. minhas pernas estão mais inquietas do que nunca e no ônibus minhas mãos ficaram dormentes muitas vezes seguidas. vou terminar de ver delicatessen (ele ficou aberto na minha cabeça por esses dois dias) e dormir.