20100725

conclusões conformadas/acomodadas ao pessimismo:

"homens................................................."
"pessoas................................................."
"impressoras........................................."

Introdução ao Partido das Coisas

As qualidades que se descobrem nas coisas tornam-se rapidamente argumentos a favor dos sentimentos do homem. Ora, numerosos são os sentimentos que não existem (socialmente) por falta de argumentos.
Por isso raciocino que poderíamos fazer uma revolução nos sentimentos do homem simplesmente aplicando-nos às coisas, que logo diriam muito mais do que aquilo que os homens costumam fazê-las significar.
Isso seria a fonte de muitos sentimentos desconhecidos ainda. Os quais querer destacar do interior do homem me parece impossível ou bem mais difícil. Porém desejável. (Progresso das “luzes” tanto naquilo que concerne às coisas quanto ao próprio homem. – harmonia entre o homem novo e a natureza que ele conhece e possui cada vez melhor.)
Tais são os recursos morais (bem como estéticos) do visível.
Sem falar das virtudes próprias da própria atenção.

Francis Ponge, O Partido das Coisas, 2000, p. 43

20100720

Chorar é escorrer chá pelos olhos.
Sigo chorando erva-cidreira com mel.

20100707

Ouço barulhos durante a noite, ouço noite durante os barulhos.

20100705

Se tristeza quisesse dizer alguma coisa
pelo menos eu teria alguém pra conversar.

partida ainda

eu queria o contexto antigo moldado no novo, se moldando num ovo, na repetição de palavras não repetidas ainda porque voltaram sem nem terem sido ditas. reconstruir essa casca de pó em pó, de cálcio em cálcio, de ócio em ócio. o que não me refiro é andar pra trás, entrar numa máquina e ser engolida pelo tempo, fazer dele perdido, banido, recusado, falido. nem esquecer sequer, nem bem nem mal, tudo bem odiar o carnaval, olhar pro outono como se ele fosse melhor que os outros, melhor até que dormir, que sentir, que estar em gerúndio até partir. partir o olhar ao meio e cada vez menos, e cada vez mais, e cada vez tudo de novo, e caminhar. correr e sorrir e chover. e amora e amor e. e. e. e. e. e. e. e. e. até então ainda estou partida, me espero ansiosa aqui dentro.
muitos anos passam em poucos
poucos anos passam aos poucos
muitos anos nunca passam