20120824

ar que respiro, que respiras

Tem momentos em que você não se reconhece: misturas aleatórias dentro da cabeça: ex-namorados, ex-amigos, ex-familiares: ex é tudo o que me amolece quando penso que podia ter continuado: muita intimidade por água abaixo: muita pele, muito ar que respiro, que respiras, que respiramos coletivamente: capturas cruzadas de olhares, aconchegos ao vento sul, descansos ao vale do rio, pulsação à montanha sobre névoa: ser de passado plissado amassado: vida franzida: quem sou eu senão um pano pregueado que nem maracujá maduro, que nem neném recém nascido: é só de passado: é só de presente-futuro: que é passado, que é plissado, que é amassado: descansando que nem massa podre: gostosa, mas podre: como vou me reconhecer, se nem sequer me conheço? se sou ex-eu toda vida, a cada momento: é um andar diferente, um jeito estranho de respirar, uma fala falha, um pensamento teimoso: cada coisa que se forma é sob ex-eu: que me reforma, que me suspira, que me: ex-me.

20120819

(A verdade é que eu penso mais nas palavras que traduzem as coisas do que nas próprias coisas.)

Eu não me importo com os concretos que de mim pensam ser alguém que fala e nem diz nada.
E tem algo mais LEGAL que dizer nada?
Nada.

A vida não dorme, mas sonha.

A vida é um ovo de codorna posto por um avestruz. A vida é um abacate que caiu dum pé de tomate. A vida é a sombra da esfinge projetada por um prédio de sete andares. A vida paira no ar e pisca, pergunta se tudo vai bem e diz boa noite.

20120816

maçã-me

cobiça-me bobiça-me cobiça-me bobiça-me cobiça-me bobiça me-cobiça me-bobiça me-cobiça me-bo-biçame cobi-çame bobi-çame co-biçame cob-içam-e comaçã-me coma

20120813

que te importa ser entendida?!

se já te rumam os mares, já te transferem paladares, te ruminam os ritos, te salpicam infinitos,',',',',','tanto-tanto-tanto que faz ser um-dois-três trans-ferir trans-falar-podar-rasgar res-gatar: ronronar-te: ronronar-se-á lhe te bolar pelar fustigar. a-a-a-a-a-tiv-o-o-o-o-o-o. cultivo de fato fadado fosfato farfalho. tino t-ino tin-o tim-tim por tintino. paladino, paladim, pudim de quinu-á.

20120808

quem inventa seus vales esquenta
quem olha seus males molha

20120803

se nem a morte conclui a vida
se nem a ida inclui a sorte
se nem o corte insinua a sina

conclusão

etc.

20120802

Persevere mansamente [...]

Tentar controlar-se, tentar criar, tentar romper os nós que você mesmo atou é colocar-se à distância daquilo que você já é. É como olhar de um lado para outro em busca da própria cabeça. É o que acontece aos praticante zen que, diante de um koan, sentem-se como se tentassem digerir uma bola de ferro em brasa que não podem engolir nem cuspir.

Stephen Nachmanovitch

sempre-se

nem sempre quasefala acontece, tanto que é quase---quase; nem sempre se ama, nem sempre se odeia, nem sempre se mata, nem sempre se chama, nem sempre se fronha, nem sempre se fada.

Preciso desabafar uma quasefala vazia: farei em terceira pessoa.

-se.

20120801

sem rima

sem rima,
sem rima,
sem rima,
sem rima,
sem rima,
amor,
ri.